PLÁGIO é a violação da propriedade intelectual, que se caracteriza pela imitação total ou parcial idêntica de obra literária alheia.

Por exemplo: reproduzir um trecho de um livro famoso como se fosse de sua própria autoria.

A CONTRAFAÇÃO é a reprodução ou cópia não autorizada de uma obra, de qualquer natureza, de autoria alheia.

Por exemplo: utilizar um programa de computador sem licença devida.

Noutro bordo, tudo que que se reproduz calcado nas suas ideias e criações, e que tenta disfarçar trocando uma letra daqui e outra dali, mudando algumas frases de lugar, inserindo uma imagem diferente, para fingir ser original, caracteriza-se como simulacro barato, imitação mal feita e deficiente, ou seja, não é plágio nem contrafação, é o denominado ARREMEDO!

Por exemplo: ocorre quando suas postagens nas redes sociais, website ou blog, seu estilo, cores, hashtags, formato etc. estão sendo ARREMEDADOS por concorrente do mesmo nicho.

Não se zangue, não esperneie, de alguma forma você está sendo considerado pioneiro, inspiração ou referência para alguém. Você virou vitrine, um verdadeiro totem, digno de reconhecimento e aplausos até mesmo da concorrência.

Como dizia Coco Chanel: “If you want to be original, be ready to be copied.” (Se você quiser ser original, esteja pronto para ser copiado).

Mas nunca se esqueça do tamanho da responsabilidade que você carrega, pois não é para qualquer um poder ocupar o lugar mais alto do pódio, olhar de cima as mudanças e alternativas nesse mundão virtual que surgem dia a dia, testá-las e colocá-las em prática, para os que em você se espelham saírem correndo e malemá te ARREMEDAREM!

Sabemos que conteúdo muitas vezes se repete, não havendo muito o que se inovar nesse sentido. Isso é fato!

Por exemplo: se formos falar qual a função de um alicate, certamente encontraremos múltiplas frases idênticas, sem que um autor tenha copiado do outro, já que a ferramenta em questão existe há décadas, é de conhecimento comum, de fácil dissertação e não requer enormes dificuldades para que se encontre sua sinonímia.

Por outro lado, se promovermos um desafio virtual, premiando a propaganda do ano que melhor apresente um alicate ao mundo, certamente muitos alçarão vôo na imaginação e apresentarão trabalhos excepcionais sem titubear.

Eis aí o que deve ser a Blogosfera, um lugar de produção e criatividade, onde temas comuns e muitas vezes práticos, podem ser desenvolvidos de forma diferente do mesmismo de sempre, fugindo do cotidiano carregado de plasmas jurássicos que estamos cansados de ver, copiados uns dos outros por preguiça de criar, já que a maioria ainda não desistiu de fazer tudo igual, bonitinho, quadradinho, dentro do vidrinho.

Por isso que hoje resolvi exercitar minha criatividade e coloquei meus duendes brincalhões da inteligência criativa para trabalhar, objetivando trazer a vocês esta matéria sobre as distinções entre PLÁGIO e CONTRAFAÇÃO de uma forma diferenciada, mais solta e divertida e, por fim, aproveito o ensejo para deixar meu alerta: ATENÇÃO ARREMEDADORES DE PLANTÃO! APÓS LEREM ESTA MINHA POSTAGEM, NÃO ENTENDAM ERRADO E SAIAM POR AÍ FAZENDO STAND UP COMEDY, POIS NÃO É ESTA A MINHA PROPOSTA!

Dr. Richard Franklin Mello d´Avila

OAB/SP 105.204

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *